como tudo começou

Um desafio pessoal.

 
 

É sempre bom poder falar de um caminho percorrido e de um problema que se transforma em solução. É o tipo de coisa que pode incentivar outras pessoas a encarar esses demônios que nos perseguem o tempo inteiro. No meu caso, um desafio pessoal que começou em 2014 deu origem ao Play-Driven Design.

Eu sou um entusiasta do Inbound Marketing. A base dessa metodologia está na criação frequente e na distribuição de conteúdo em blogs, redes sociais e e-mails.

Era 2014, eu já tinha 12 anos de agência digital e 5 anos como sócio de uma empresa de vendas B2B de produtos de tecnologia. Minha esposa estava no sexto mês de gravidez do nosso segundo filho, quando começou a sentir contrações. Era muito cedo para isso e ela teve que ficar internada por 10 dias para uma medicação que inibia as contrações.

Durante esses dias no hospital, eu tive tempo para pensar bastante. 

“O que vou deixar de legado para os meus filhos? Como posso ajudar outras pessoas e dar esse orgulho para minhas crianças?"

Fazia anos que eu tinha vontade de dar aula, mas foi ali que eu recebi o empurrão que faltava. 

Ainda no hospital comecei a pesquisar opções de Mestrado em Design, sua área de formação. A Universidade Anhembi Morumbi estava com inscrições abertas e enquanto eu ficava com minha esposa no quarto do hospital, escrevi o pré-projeto sobre Inbound Marketing para submeter junto com a sua inscrição.

Felizmente fui aceito no Mestrado. Acontece que o pré-projeto sobre Inbound Marketing não foi. Os professores gentilmente explicaram que, por se tratar de um mestrado em Design, ficava complicado defender um projeto final em marketing.

 

Um projeto de mestrado é algo que vai se moldando durante o curso, à medida que os estudos se aprofundam. Logo que comecei, meu orientador sugeriu que eu criasse um site para ser o estudo de caso. Foi ali que surgiu meu blog pessoal angelopublio.com.br.

Também ali começava meu maior desafio: administrar a casa, Lorenzo recém-nascido (Graças a Deus deu tudo certo!), Luigi com 2 anos e meio de idade, minha esposa na fase pós-parto, precisando de muita atenção, as aulas do mestrado para assistir e ainda manter as atividades em minhas duas empresas.

Como se não bastasse, agora eu precisava manter o conteúdo do meu blog, precisava produzir textos constantes, de preferência semanais. Eu estava afogado e precisava fazer alguma coisa para resolver isso. Ele precisava de ajuda!

Comecei a me questionar:

“Como é possível atrair a atenção do usuário para um website de conteúdo? Como eu consigo envolver esse usuário e provocar sua criação espontânea de conteúdo?”

Estamos criando algo incrível no Brasil

A solução encontrada conquistou notoriedade internacional. O artigo científico que derivou de minha tese de mestrado, em que refletia sobre a metodologia Play-Driven Design, foi publicado na edição de maio do Journal of Business and Management, após avaliação pelo IOSR — organização Internacional de pesquisa científica.

Em 2018, à medida em que avancei com os meus projetos de pesquisa, concluí que é possível aplicar o Play-Driven Design em qualquer canal de comunicação, seja digital ou presencial. Assim, as empresas podem crescer melhor fazendo mais pessoas felizes. Divirta-se!

 

Angelo Públio
Autor de Play-Driven Design®

 
 Família Públio: Angelo, Paula, Luigi e Lorenzo.

Família Públio: Angelo, Paula, Luigi e Lorenzo.